Conheça seu pet

Oscar ou Apaiari

    Nome científico: Astronotus ocellatus

    Origem: Bacia Amazônica

    Comprimento máximo: 45 cm

    Reprodução: ovíparo, desova em pedras

    pH: ligeiramente ácido a neutro (6,8 a 7,0)

    Temperatura: 28 ºC

    Aquário: grande, com luz moderada.

    Alimentação: Alcon Ciclídeos Grânulos (jovens) e Alcon Carnívoros.

    Comportamento: territorialista e predador.


Também conhecido como Acará-açu e Apaiari, o Oscar (Astronotus ocellatus) é mais um membro da numerosa família Cichlidae, a mesma dos Ciclídeos Africanos e de outras preciosidades do aquarismo, como o Acará Disco e o Acará Bandeira. Nativo da região equatoriana do Peru, Colômbia, Brasil e Guiana Francesa, ocorre em rios da bacia Amazônica com correntes lentas e águas brancas, ou seja, com alto teor de argila em suspensão. 

Na natureza apresentam coloração escura com desenhos em mosaicos alaranjados, podendo atingir até 45 cm de comprimento e pesar aproximadamente 1,5 kg. Variedades com aspecto e coloração diferentes são hoje encontradas no mercado, a partir de exemplares criados em cativeiro. Alguns exemplos são o Oscar Red, Red Tiger, Albino Red Ruby, Albino Red Tiger, além de variedades com nadadeiras véu.

Habitam rios com pH ligeiramente ácido (6,8 a 7,0) e águas quentes. A temperatura é um dos principais fatores limitantes de sua distribuição. Em cativeiro, toleram grande variação de pH e dureza da água, desde que a temperatura mantenha-se constante, próxima a 28 °C. Temperaturas baixas podem ser letais a esta espécie.

O Oscar apresenta grande valor comercial. Além de ser amplamente cultivado como peixe ornamental, também é apreciado como peixe de consumo, devido à qualidade de sua carne, com boa consistência e livre de espinhos intramusculares. O crescimento lento, quando comparado a outras espécies, dificulta seu cultivo para este fim. 

Os aquaristas descrevem o Oscar como um peixe simpático e brincalhão, capaz de reconhecer o dono e alimentar-se em sua mão. Chega a permitir carícias em seu dorso. É um exímio decorador, remexendo o fundo do aquário e mudando constantemente o arranjo das pedras, conforme seu gosto.

 

Reprodução

O Oscar não apresenta dimorfismo sexual (diferenças aparentes entre machos e fêmeas), apesar de algumas pessoas considerarem que os machos crescem mais rápido do que as fêmeas. Apesar das poucas informações sobre a reprodução desta espécie na natureza, acredita-se que alcancem a maturidade sexual com aproximadamente um ano de idade, reproduzindo-se até os 10 anos. Desovam entre 700 e 2.000 ovos por ciclo, em superfícies lisas (pedras, troncos, etc), demonstrando cuidados parentais, ou seja, os pais tomam conta da desova e dos pequenos filhotes após o nascimento.

 

Comportamento e Compatibilidade

Aos menos avisados, os movimentos lentos de seu nado podem sugerir que sejam peixes de fácil convívio com outras espécies. Na verdade são peixes carnívoros, extremamente vorazes e territorialistas. Peixes menores são sempre vistos como presas, portanto não devem ser introduzidos em aquários com Oscar.

Mesmo que sejam adquiridos ainda pequenos, deve-se considerar o potencial de crescimento dessa espécie, que, em cativeiro, pode chegar a 30 cm. Necessitam aquários com bastante espaço, principalmente ser forem mantidos com outros peixes de grande porte ou para abrigar um casal. Os ideais são aquários com até 250 litros. Não devem ser mantidos em aquários com menos de 100 litros, mesmo que seja para manter apenas um exemplar.

 

Alimentação

Para a nutrição correta de Oscars mantidos em cativeiro a Alcon desenvolveu o alimento Alcon Carnívoros, elaborado com Lula, Gammarus e outros ingredientes naturais selecionados. Garante nutrição adequada também a outros exigentes peixes carnívoros, como Aruanã e Piranha, além de peixes marinhos como Lionfish e Garoupa. Não contém corantes artificiais, o que representa mais saúde para os peixes e água mais cristalina. Seus atrativos grânulos MEP 200 Complex resultam de modernas técnicas biotecnológicas de nutrição, com os destaques:

Nucleotídeos: Estimula o sistema imunológico e favorece a digestão.

Prebiótico: Estimula a resposta imunológica, aumentando a resistência às doenças.

Enzimas digestivas: Melhoram a eficiência no aproveitamento dos nutrientes, com redução de resíduos. Aumentam a energia metabolizável.

Minerais orgânicos quelatados: Maior biodisponibilidade dos nutrientes minerais ao organismo dos peixes.

Vitaminas estabilizadas, como a vitamina C protegida, reforçam as defesas, assim como o ácido graxo polinsaturado Ômega 3.

Atendendo as diferentes necessidades de consumo, conforme o número e tamanho dos peixes, o alimento Alcon Carnívoros está disponível em embalagens de 90 e 300 g.


Os peixes mais jovens, ainda pequenos para abocanhar os bastões do alimento Alcon Carnívoros, estarão muito bem alimentados com Alcon Ciclídeos Grânulos, cujos bastões menores garantirão o saudável e rápido desenvolvimento.

Faça sua pergunta ao Dr. Fala

Tire suas dúvidas sobre manejo e produtos com o Dr. Fala. Ele responderá em até 05 dias úteis.

* Campos obrigatórios

Dr. Fala

24/02/2014

Como ensinar a ave a comer ração?

Ver mais

Informativos

Ver mais

Twitter

Siga-nos

Galeria de Pets

ENZOAquáriocherebedeujapones
Ver mais
Rua Santo Amaro, 1620, 88340-750 Camboriú - SC - Brasil
Fone: (47) 3367-3756
Alcon - Todos os Direitos Reservados Proibida sua reprodução total ou parcial